Blog


08.05.2017

Crianças: elas podem e devem ajudar

A colaboração das crianças na execução das tarefas domésticas faz uma grande diferença tanto na vida familiar, quanto no desenvolvimento da própria criança. É normal que os pequenos queiram ajudar e fazer várias coisas por eles mesmos, aproveitar esses primeiros anos e instigar a participação na hora das tarefas ajuda a melhorar a autonomia, além de criar hábitos saudáveis relativos à limpeza e organização.
No início, é provável que que a ajuda não seja muito útil e sim intencional, mas é crucial continuar a incentivar, afinal, o objetivo é que a criança se sinta uma parte importante da vida familiar e da administração da casa. Isso, a longo prazo, faz com os pequenos passem a enxergar as tarefas domésticas como uma responsabilidade de todos os moradores, além de saberem desde cedo que eles são uma parte essencial no processo familiar!

Porém, auxiliar na hora dos afazeres não significa diminuir os encargos dos pais e nem ocupar o tempo livre da criança, a ideia é que eles criem uma consciência própria de suas responsabilidades, sabendo que a família é uma equipe e todos os membros devem cooperar. Talvez, logo no início, seja necessário tempo e paciência até que eles comecem a executar corretamente as tarefas designadas, por isso, mesmo que um prato ou algum outro objeto seja quebrado, é importante continuar tentando e dando oportunidades para a criança.
As tarefas delegadas aos pequenos devem sempre respeitar a idade e as habilidades, além de possuírem orientações bem concretas, como: qual tarefa, como fazer e quando fazer. Algumas sugestões de tarefas simples, são:

-  Arrumar a própria cama

- Organizar brinquedos espalhados

- Arrumar a mesa antes e depois de cada refeição

-  Retirar o lixo

-  Regar plantas

-  Alimentar os pets

-  Varrer a casa ou passar o aspirador (para os mais velhos)

-  Lavar a louça

-  Qualquer outra atividade que a criança esteja apta a realizar e não oferece riscos para sua saúde ou segurança.

Através desses e outros encargos, a criança desenvolve e aprimora sua autonomia, força de vontade, responsabilidade e até mesmo coordenação motora. Ajudar também significa um aumento significativo no respeito pelos outros membros da família.


 


 

 

Compartilhe