Blog


22.03.2019

Teto de gesso: vantagens e dicas

O teto em gesso é um recurso muito utilizado no mundo da decoração de interiores. Leva modernidade aos cômodos e permite adotar estilos diferentes de acabamento, como um design curvilíneo, detalhes em boiserie, entre outros. Ainda possibilita a instalação de tipos mais diversificados de iluminação, como a luz indireta, o que cria um ambiente mais aconchegante.

Outra vantagem do teto em gesso, além de valorizar o visual, é o fato de que esse acabamento pode camuflar imperfeições da alvenaria e esconder a fiação elétrica com maestria. Também é um excelente isolante térmico para manter o conforto em casa.

TIPOS:

- Teto de gesso rebaixado
Este é o tipo mais comum de acabamento em gesso no teto. Também é chamado de forro de gesso e ajuda a esconder fiação e imperfeições de maneira simples e prática. Pode ser liso e ter o aspecto de teto flutuante, ou conter uma moldura.


- Teto de gesso removível
Normalmente usado em estabelecimentos comerciais, que passam por mudanças constantes, especialmente quando o local é alugado.


- Sanca de gesso
É aquele teto com o rebaixo feito nas laterais. Normalmente, o mais utilizado para instalar iluminação indireta. Também pode ser usado para dar um ar decorativo. 



COMO INSTALAR:

Muitas pessoas decidem instalar o teto de gesso sozinhas. Mas, por mais que seja possível, esta é uma tarefa delicada, onde um erro na instalação pode comprometer a estrutura do forro, provocar rachaduras, ou até mesmo ficar desalinhado. O melhor é contar com ajuda profissional, usando os conhecimentos básicos que você adquiriu aqui para saber expressar o seu desejo.

Placas de gesso ou gesso acartonado?
O gesso pode ser instalado através de peças quadradas, de 60x60cm, chamadas de placas. Estas placas são encaixadas uma a uma e se apoiam em uma estrutura metálica. Os forros removíveis normalmente são feitos com placas, por serem mais fáceis de desmontar. Além disso são mais práticas na manutenção. Enquanto isso, há o gesso acartonado, que são peças grandes de drywall, normalmente maiores que 1 m. Este formato diminui o risco de rachaduras. 


Tabica ou moldura?
Já esta nomenclatura se refere às laterais do teto. A tabica é aquele vão entre o forro de gesso e a parede. Ela dá um ar moderno ao rebaixamento, mas não é útil somente para a estética, servindo também para evitar rachaduras que podem ocorrer pela dilatação dos elementos da construção.
A moldura é, visualmente, o oposto da tabica, ela "fecha" esse vão com uma moldura - como o próprio nome indica - que pode ser inserida para dar um ar mais clássico (mas ainda assim deve ser projetada pensando na dilatação da estrutura).
Obs.: a sanca também pode cumprir a função estética (mais clássica) da moldura.

 


COMO ESCOLHER:

Como vimos até aqui, há muitos modelos e formas de instalar o teto de gesso. E, para inseri-lo no seu ambiente, vale usar a criatividade. 

É importante ter em mente que o acabamento em gesso, especialmente o rebaixo, diminui o pé direito do cômodo. Portanto, se o ambiente já possui um pé direito reduzido, talvez o melhor seja optar pela sanca, trabalhando o gesso somente nas laterais. Já se a preferência é pelo conforto térmico, prefira um tipo de forro mais inteiro e fechado, que impede a passagem de ar pelas fissuras.

Para inspirar, separamos algumas imagens de teto de gesso dos mais diversos modelos. Veja abaixo:
 
 
Compartilhe